Todos Dizem Eu Te Amo – Woody Allen

Por Gabriel Dominato

Em 1996 a carreira de Woody Allen estava tomando rumos incertos. O rompimento com Mia Farrow, parceira de anos e esposa. A incursão não muito feliz em gêneros como o suspense com comédia (ou comédia com suspense) em “Misterioso Assassinato em Manhattan” e uma certa reprise do personagem neurótico aspirante a escritor e fracassado fez com que a platéia perdesse – com razão – o interesse pela obra do diretor nova-iorquino. Gostaria de dizer que com esse “Everybody Says I Love You” o encanto tivesse retornado, mas, infelizmente não é isso o que ocorre.

Woody Allen se aventura pelo campo dos musicais, o que parece enfraquecer a trama, cheia de clichês, protagonizado por Edward Norton, o jovem apaixonado, e Drew Barrymore a moça insegura de seu amor. As piadas intelectuais de Allen aqui perdem o garbo, decaíndo quase ao pastelão, como num momento em que Skylar (Drew Barrymore) engole um anel de noivado (duas vezes) quando o jovem Holden (Edward Norton) tenta fazer uma surpresa romântica, deixando tudo parecer absurdamente forçado, como se quisesse arrancar a risada do espectador, tornando esse e vários outros momentos desnecessários. O filme está permeado de momentos assim. O momento em que se estereotipa o ex-condenado, a rica filantrópica e demais tipos rotuláveis, faz com que o filme perca sua força, diferente de obras como “Hannah e Suas Irmãs” e “Interiores”, onde os personagens tinham amplas dimensões e profundidade, aqui são todos – sem exceções – superficiais e tudo parece uma colcha de retalhos de lugares comuns.

Talvez os momentos musicais sejam os mais interessantes, cheio de belas canções e coreografias, consegue encantar o espectador por alguns momentos, porém são insuficientes para preencher as lacunas que a dramaturgia deixa. Nada parece ser real, não se consegue ter a empatia por seres tão plásticos, nem com as situações banalizadas. Não sei dizer se este era o objetivo de Woody Allen neste filme, mas mesmo que o fosse a estereotipização exagerada e os inumeros lugares comuns tornam a experiência cansativa, apesar de ser um filme leve, no mais amplo sentido do termo, e com potêncial de cativo próximo a zero. Penso ser uma obra daquelas que não faria falta na filmografia de Allen como “Simplesmente Alice”.

É claro que aqui e ali o filme se mostra funcional e no todo consegue se manter como uma comédia na média, mas nada além disso, e por vir de um mestre do humor sofisticado a baixa qualidade causa certo choque no espectador, parece pouco. Aqui o humor intelectual e as referências culturais parecem ter sido relegadas a um segundo plano.

Se olharmos em retrospecto podemos perceber que foi aqui, no final dos anos 90, que viria uma grande renovação (segunda ou terceira da carreira) na forma de fazer filmes de Woody Allen, que traria uma nova leva de ótimos filmes como “Desconstruíndo Harry” e “Match Point”. Dessa perspectiva, se vermos todos os erros como experimentação, então o filme parece ser válido apenas como exercicío criativo do diretor, mas jamais como uma obra que ficará no imaginário do espectador, como ocorre com todos – ou quase todos – que assistem “Annie Hall”.

Anúncios

Sobre sokoisdead

Apenas um cinéfilo.
Esse post foi publicado em Cinema, Cinema Americano, Uncategorized e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Todos Dizem Eu Te Amo – Woody Allen

  1. edson coelho disse:

    vc ta comparando Everybody com Interiores e Hannah só pq são do mesmo diretor??
    God!

    • Não apenas por isso, mas para traçar um paralelo com o momento da carreira do Woody. Mas não se sinta mal em dizer que não gostou da análise, eu aceito críticas com tranquilidade, e na verdade gosto muito delas, se puder desenvolver melhor a sua porque não gostou da comparação será de grande ajuda Edson. Obrigado por comentar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s